segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

A Prestação;

Espero o ônibus.
Um indigente me chama atenção estendendo a mão
e fala:
- Uma moeda, senhor?

Vida dura, penso eu.
Ofereço-lhe o suícidio.

- Tome um cigarro, senhor!

9 comentários:

Diego disse...

eu não fumo (?)

rubens o caridoso

Brenda disse...

/euri. Gostei.

Sonebald disse...

Gostei também :)

Morfina disse...

Fumantes, que raça solidaria. Sempre tentando resolver os problemas dos outros, se o mundo ao menos tivesse mais desses.

Mikaella disse...

Ah o cigarro... distrai a gente. Adorei teu blog. Beijo.

Henrique Hemidio disse...

Boa!
Eu faço parte de um blog de nanocontos, se puder depois passa lá... http://amigosdodalton.blogspot.com

garrafaenterrada disse...

haha, gostei!

Matheus disse...

Me chamou a atenção.
Cigarro resolve os problemas do interior.

Fany disse...

Vende o cigarro!
HAUHIAUOHAIUA '