sábado, 2 de maio de 2009

Constante__

Peter procurava o que tinha esquecido,

ou perdido, naquele domingo.

dentro do quarto de sua atual ''exnamorada''.

As coisas acabaram em merda ou em nada.

Mas começar do fim empolgava

tanto que Peter não sabia mais se estava

triste ou feliz que tristeza o motivava.

Olhar o amanhecer seria empolgante

se visto da janela de um bar,

mas também se visto do seu quarto com alguém pra acompanhar.

Desceu na esquina da Lennin com a Schautz e caminhou

como se nunca estivesse passado por onde passou,

olhando cada detalhe das pessoas, dos prédios,

dos postes, da rua e da lua crescente. Sem tédio.

Escolheu um bar entre tantos,

o que tinha menos pessoas na frente e barrando

na entrada. O nome era interessante.

A cerveja tinha um preço amargo e era salgada.

Sentia como se bebesse o que suava.

Pediu outra. Enquanto esperava,

olhou para os lados procurando algo e encontrou

Sua futura-ex-namorada.

Um comentário:

Tamyres Palma disse...

"Olhar o amanhecer seria empolgante
se visto da janela de um bar,
mas também se visto do seu quarto com alguém pra acompanhar."

Ah, quer coisa melhor do que um amanhecer visto pela janela do quarto, com alguém ao lado.. se bem que da janela de um bar também é super divertido.

Gostei de seus textos.. passarei aqui mais vezes.

=)

Beijos